TODO MUNDO JÁ OLHOU PELO BURACO DA FECHADURA...

sexta-feira, abril 28, 2006

LEMBRANDO DE COMO SE VIVE...

ÀS VEZES A GENTE OUVE OU LÊ COISAS E ACABA SE ESQUECENDO, MESMO QUE ESTAS COISAS SEJAM IMPORTANTES... ENTRETANTO, SE ALGUÉM NOS LEMBRAR DAQUILO QUE APRENDEMOS, ENTÃO A GENTE VOLTA A VIVER, VOLTA A FAZER AS MESMAS COISAS QUE NOS FAZIAM BEM... ESPERO CONSEGUIUR "REFRESCAR" A SUA MEMÓRIA COM A MÚSICA A SEGUIR, COM CERTEZA VC JÁ A OUVIU E CONCORDOU COM O QUE ELA DIZ...

SEJA BEM FELIZ!!!!



All You Need Is Love - The Beatles
Tudo o que você precisa é de amor

Love, love, love
Amor, amor, amor
Love, love, love
Amor, amor, amor
Love, love, love
Amor, amor, amor

There's nothing you can do that can't be done
Não há nada que você possa fazer que não possa ser feito
Nothing you can sing that can't be sung
Nenhuma canção que você não possa cantar
Nothing you can say but you can learn
Nada que você possa dizer, mas você pode aprender
how the play the game
como jogar o jogo
It's easy
É fácil

There's nothing you can make that can't me made
Não há nada que você não possa fazer
No on you can save that can't be saved
Ninguém a quem você possa salvar que não possa ser salvo
Nothing you can do but you can learn how to be you in time
Nada que você possa fazer, mas você pode aprender como ser com o tempo
It's easy
É fácil

All you need is love
Tudo o que você precisa é de amor
All you need is love
Tudo o que você precisa é de amor
All you need is love, love
Tudo o que você precisa é de amor
Love is all you need
Amor é tudo o que você precisa

Love, love, love
Amor, amor, amor
Love, love, love
Amor, amor, amor
Love, love, love
Amor, amor, amor

All you need is love
Tudo o que você precisa é de amor
All you need is love
Tudo o que você precisa é de amor
All you need is love, love
Tudo o que você precisa é de amor, amor
Love is all you need
Amor, é tudo o que você precisa

There's nothing you can know that isn't known
Não há nada que você possa saber que não possa ser conhecido
Nothing you can see that isn't shown
Nada que você possa ver que não possa ser visto
No where you can be that isn't where you're meant to be
Nenhum lugar onde você queira estar, que você não possa estar
It's easy
É fácil

All you need is love
Tudo o que você precisa é de amor
All you need is love
Tudo o que você precisa é de amor
All you need is love, love
Tudo o que você precisa é de amor, amor
Love is all you need
Amor, é tudo o que você precisa...

quinta-feira, abril 27, 2006

O DIÁRIO DE ADÃO ROBERTO - O INÍCIO DE TUDO

27 de abril de 2006 - quinta feira - 19:30 h

Sofia, uma das mais conceituadas e bem pagas jornalistas da cidade de Florianópolis, acaba de chegar em casa, depois de mais um dia cansativo de trabalho. Tira seus sapatos vermelhos, seu casaco Armani, deixa sua bolsa de couro sobre o sofá, e vai para seu quarto preparar seu banho. Sua casa é decorada de forma simples e moderna, poucos objetos, pouco colorido, tudo muito funcional. Ela chega ao seu quarto, coloca alguns sais de banho na banheira e liga a torneira de água quente, sim, um banho quente é tudo o que precisa depois do dia de hoje.
Volta para a sala se serve de uma taça de vinho Cabernet, retorna para o quarto, liga uma música suave e se despe. Finalmente ela pode relaxar. Sofia Pazziani é uma bela mulher, no auge dos seus 27 anos, de rosto jovem para a sua idade, corpo pouco bronzeado, cabelos castanhos e olhos de um castanho profundo, quase negros. Sorriso largo e mente ágil, Sofia formou-se muito cedo como jornalista e logo conseguiu emprego no melhor jornal da cidade: o Diário da manhã. Hoje aos 27 anos, é a melhor jornalista que Florianópolis já viu, e se orgulha disso.
Deitada na banheira, enquanto toma seu Cabernet, Sofia começa a lembrar de como foi seu dia. Entrevista com diversas personalidades, segredos do Governador que conseguiu arrancar, Carla lhe ligando as quatro da manhã pra falar sobre o Marcos... Ela ainda não acreditava que a Carla está novamente ocupando seu tempo pra falar do Marcos, e ainda mais às quatro da manhã.
Na verdade hoje foi o dia de mulheres perdidas querendo entender os homens procurarem Sofia. Por viver no meio masculino, Sofia não tinha muitos problemas com os homens, na verdade seus melhores amigos eram da "raça" masculina. E por isso, muitas mulheres achavam que Sofia sabia como funcionava o universo masculino. Como mulher inteligente que era, Sofia sabia usar sua esperteza pra conseguir fazer com que os homens lhe satisfizessem as vontades, mas na verdade, como toda mulher, já havia se perguntado algumas vezes por que os homens são assim... Hoje não fora somente a Carla a lhe fazer esta pergunta, mas também Fabiana, a outra jornalista do Diário da Manhã, a Sílvia, colega de trabalho e Camila, diagramadora do jornal. E pra todas elas Sofia deu a mesma resposta "não sei". E começou a se questionar: por que será que os homens são assim?
Carla se sentia só, sentia-se abandonada pelo homem que jurava a todos, a amava mais que tudo em sua vida; Fabiana havia, como Sílvia, se desentendido com seu marido. Já Camila, assim como Sofia, era solteira justamente por não entender o mundo masculino. Cada qual com suas perguntas, com suas questões... Mas todas as questões com um ponto em comum: o mundo dos homens. Como saber o que se passa na mente dos homens? Como entender certas atitudes que eles tomam? Sofia estava se questionando naquele momento, então pensou: para entender os homens é necessário ser um deles... Riu da própria idéia. Mas era isso mesmo, decidiu que iria entender o mundo masculino, e pra conseguir isso teria que ser um homem, ou pelo menos pensar como um, mas como? Lembrou-se dos documentários sobre animais: para se entender um leão é necessário estudar a vida do leão... Sofia sairia para um Safari em Florianópolis, e a espécime a ser observada seria o homem. Faria então uma "pesquisa de campo", anotaria tudo em um caderno, seria algo trabalhoso mas ela era ou não era a melhor jornalista da cidade? Faria uma pesquisa a fundo acerca da vida masculina, e iria direto à fonte: perguntaria aos homens.
Ao som de Janis Joplin Sofia decidiu colocar em prática a sua idéia: no dia seguinte começaria a sua pesquisa e iniciaria o Diário de Adão Roberto. Um certo tipo de diário sobre todos os homens, seus sonhos, gostos, a forma como vêem o mundo. Anotaria toda a sua pesquisa neste diário, seria algo divertido e interessante. Mas faria isso amanhã, pois hoje ela apenas queria terninar seu vinho, seu banho e dormir o sono tão merecido. Amanhã... Faria tudo amanhã.

terça-feira, abril 25, 2006

1, 2, 3 TESTANDO...

UM, DOI, TRÊS... UM, DOIS, TRÊS, TESTANDO, TESTANDO. AH, AH... (três batidinhas) TESTANDO, TESTANDO... UM, DOIS... (acho que está funcionando). OLÁ, PRA VOCÊ QUE ESTÁ LENDO!!!! ATÉ QUE ENFIM ALGUÉM ESTÁ LENDO ISTO AQUI!!!! SEMPRE ACHEI QUE NINGUÉM FOSSE LER, PORQUE AFINAL DE CONTAS, NÃO VOU FALAR NADA QUE NÃO SEJA APENAS DO MEU INTERESSE. MAS DE QUALQUER FORMA, JÁ QUE ESTÁ AÍ, LEIA ATÉ O FINAL, OU ENTÃO SE MANDE LOGO ANTES QUE EU TERMINE O TEXTO...

TODO MUNDO JÁ OLHOU PELO BURACO DA FECHADURA, NÃO É MESMO? SEJA PRA VER A PRIMA PELADA, OU O PRIMO GOSTOSÃO TROCAR DE ROUPA, TALVEZ PRA VER ALGUÉM TOMAR BANHO, PRA XERETAR, PRA VER O QUE SE ESTÁ FAZENDO ALI, DO OUTRO LADO DA PORTA. QUEM NUNCA FOI APANHADO(A) OLHANDO PELO BURACO DA FECHADURA? E POR ACASO VOCÊ, MESMO DEPOIS DE APANHADO(A) PAROU DE OLHAR PELO CANAL QUE TE LIGAVA ( E AINDA LIGA) AO OUTRO MUNDO, AO UNIVERSO CHEIO DE NOVIDADES E AVENTURAS, AO LUGAR MAIS REMOTO DA FACE DA TERRA: O OUTRO LADO DA PORTA? PODE SER UM QUARTO, UM BANHEIRO, SALA, ESCRITÓRIO... NÃO IMPORTA, O BURACO DA FECHADURA SEMPRE NOS LEVA AO LUGAR EXATO, NO MOMENTO CERTO ONDE QUERÍAMOS ESTAR. E JAMAIS, EM MOMENTO ALGUM DE NOSSA HUMILDE EXISTÊNCIA DEIXAREMOS DE OLHAR PELO BURACO DA FECHADURA, PORQUE DO OUTRO LADO DA PORTA EXISTE UM MUNDO SEDUTOR, MISTERIOSO, UM TERRENO INEXPLORADO, ESPERANDO PELO NOSSO OLHAR SEDENTO.
E NÃO IMPORTA QUANTOS BURACOS A GENTE ESPIE, SEMPRE VOLTAREMOS ÀQUELE MESMO BURACO, DAQUELA MESMA FECHADURA, PORQUE É LÁ, ATRÁS "DAQUELA" PORTA QUE ESTÁ TODA A RAZÃO DA NOSSA CURIOSIDADE. PODEREMOS ATÉ MESMO EXPIAR OUTRAS FECHADURAS, EXPLORAR OUTROS UNIVERSOS QUE FIQUEM ATRÁS DE OUTRAS PORTAS, MAS SEMPRE HAVERÁ A FECHADURA ESPECIAL, AQUELA QUE, PARECE, FOI FEITA PARA O NOSSO OLHO.
POR ISSO, NÃO ME IMPORTO, VOCÊ PODE OLHAR POR OUTROS BURACOS DE FECHADURAS, MAS É PRA ESTE AQUI QUE SEMPRE IRÁ VOLTAR... É ESTE BURACO QUE ESCONDE TUDO O QUE VOCÊ QUER VER...

NÃO OLHE AGORA! IREI TROCAR DE ROUPA!!!!